quarta-feira, agosto 28

O Reino do Dragão de Ouro



Em tempo de férias, a leitura corre a toda a velocidade. 

Ontem terminei de reler "O Reino do Dragão de Ouro" de Isabel Allende. 
Aprecio a sua escrita envolta em magia, mística e espiritualidade. 

Sinopse: A estátua do Dragão de Ouro permanece oculta num pequeno e misterioso reino, encravado na Cordilheira dos Himalaias. Segundo reza a lenda, este magnífico objecto, um poderoso instrumento de adivinhação incrustado de pedras preciosas, guarda a paz destas terras. Uma paz que agora, devido à cobiça na alma dos homens, pode ver-se perturbada.
N’ O Reino do Dragão de Ouro, Isabel Allende convida a entrar numa dupla aventura. Alexander Cold, a sua avó Kate e Nadia Santos, os protagonistas de A Cidade dos Deuses Selvagens, voltam a reunir-se. O leitor viverá com eles as suas peripécias e vicissitudes na beleza nua e límpida das montanhas e vales dos Himalaias, agora na companhia de novos amigos.
Mas a escrita mágica da autora também desvela o valor e a simplicidade dos ensinamentos budistas através do lama Tensing, mestre e guia espiritual de Dil Bahadur, o jovem herdeiro do reino, a quem guia pelo caminho do budismo e dá a conhecer o valor da compaixão, da natureza, da vida e da paz.

Sem comentários: