domingo, março 11

Caso do morto deixado em velório que não aconteceu

O caso «insólito» ocorreu sexta-feira numa igreja de Olhos de Água, concelho de Palmela, onde uma viatura funerária entregou uma urna, com um cadáver, para um velório que não chegou a realizar-se. Fonte da GNR de Setúbal explicou sábado à Lusa que, no dia anterior, «cerca das 15:00», um carro funerário, transportando uma urna, «chegou a Olhos de Água», tendo a senhora que guarda as chaves da igreja sido informada de que «ia haver um velório».
«A senhora abriu a porta da igreja, puseram a urna no interior, mas não apareceu ninguém», adiantou a mesma fonte da GNR. Por isso, no sábado, «a senhora telefonou para a GNR, muito preocupada», a dar conta do sucedido e de que a urna permanecia na igreja.
Elementos da GNR deslocaram-se ao local e «verificaram que, no interior da urna, estava efetivamente o cadáver de um homem, vestido e preparado para o funeral», mas «não estava ninguém na igreja», relatou. «O corpo não tinha qualquer documento de identificação e a senhora não soube identificar com certeza qual a agência funerária que lá deixou a urna», acrescentou.

via Sol









O que (também) acho estranho é a ausência de uma queixa por parte dos familiares do falecido... em que igreja estariam esperando a urna?! Ainda lá estão à espera? Já alguém os avisou?!...

5 comentários:

Blackbit disse...

Essa notícia também me deixou estupefacto.
E à velocidade que a PJ resolve casos penso que o defunto vai-se decompor até entrarem a família e/ou o cemitério final...

PatriciaeMelguinhas disse...

Segundo o agente funerário a família estava no estrangeiro e só chegaria hoje ou amanhã

Blakbit disse...

Essa não sabia.
E a solução da Agência Funerária foi colocar a urna na Igreja? Não havia alternativa?
Cheira-me a incompetência...

Cont(R)a Corrente disse...

Ai que saudades da Miss Marple! :)

Cont(R)a Corrente disse...
Este comentário foi removido pelo autor.